Cenário global

CENÁRIO GLOBAL
(poema criado em 1994)

Aos poucos, os ventos
vão soprando,
vão descobrindo
as brasas vivas.
Aos poucos, também,
vão chegando
de todos os cantos do espaço
folhas secas
que cairão
sobre as brasas ardentes
e em breve farão
um enorme e cada vez mais
visível clarão.
E daí por diante,
os ventos poderão soprar
mais fortes
carregando mais
e mais folhas,
galhos mais robustos,
e, quem sabe,
troncos pesados
e seculares
que alimentarão
e sustentarão
um fogo feroz
que se encarregará
de queimar
definitivamente o velho
e fazer nascer o novo!
É a queima do que não pode
mais permanecer
e o nascimento do que
há de ser e vingar!
E, se esse novo envelhecer,
será, com certeza,
tragado outra vez.
ESTA É A RADICALIDADE DA HISTÓRIA!

Esta entrada foi publicada em Polêmicas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
To prove you're a person (not a spam script), type the security word shown in the picture. Click on the picture to hear an audio file of the word.
Anti-spam image